Simone Mazzer prepara o show infantil “Corpinho”

A cantora e atriz Simone Mazzer dá um tempo nos preparativos para a gravação do novo álbum de inéditas, “Deixa ela falar”, a fim de se dedicar ao show especial que fará na primeira edição do festival MIMO Para Crianças, no dia 15 de janeiro, quando se apresentará no Parque das Ruínas.  É a segunda vez que ela é convidada a participar do festival, a primeira foi em 2016 e a plateia adorou sua performance no palco da Praça Paris.  

Os pais, tios e avós que frequentam o MIMO podem estar certos de que não assistirão a um show tatibitati da cantora de timbre marcante, voz potente e elogiadas interpretações. Além do bom gosto do repertório, Simone pretende imprimir a sua marca na apresentação, uma vez que respeita a inteligência das crianças e acredita na potencialidade e musicalidade delas. 

Destaca que, mesmo em seus shows “adultos”, a criançada demonstra total identificação e uma enorme atração por sua figura no palco. E, mais, além de interagir com essa plateia, pretende levar até ela o conceito do entretenimento com estímulo ao pensamento e à convivência harmoniosa no mundo.

Acompanhada do multi-instrumentista Arthur Martau (guitarra, bateria, programações), ela trará no repertório de “Corpinho” músicas voltadas para o público infanto-juvenil, como “Hora do almoço I (A missão da mãe)” e “Hora do almoço II (A resposta do filho)”, de Claudio Thebas, Claudio Ranoya e André Bedurê, “Saiba”, de Arnaldo Antunes, e alguns de seus hits, a exemplo de “Corpo”, de Luisão Pereira. 

 

Trajetória de sucesso na música, teatro, cinema e TV

A força interpretativa da cantora é fácil de explicar, vem da experiência dos palcos de teatro desde o início da carreira como atriz, em Londrina, Paraná. Junte-se a isso o fato de ela ser muito criteriosa com os roteiros musicais – onde mistura, de forma equilibrada, baladas, blues, tango e soul music, entre outros gêneros. E, dessa maneira, ela pode cantar o que bem entender, desde Angela Ro Ro, Dolores Duran, Roberto & Erasmo e Nelson Cavaquinho a Björk e Billie Holiday. Não tem erro. 

Além das indicações aos mais importantes prêmios no teatro, com o primeiro e aclamado álbum solo, “Férias em videotape” (2015), concorreu em duas categorias do Prêmio da Música Brasileira: melhor cantora, que disputou com Elza Soares e Gal Costa, e “cantora revelação”, pelo qual se saiu vencedora. 

Depois do álbum de estreia, lançou “Simone Mazzer & Cotonete” (2017), que concorreu ao Prêmio da Música Brasileira, na categoria melhor cantora pop rock, reggae, hip hop, funk. Em 2020, lançou “Grupo Semente e Simone Mazzer cantam e tocam Nelson Cavaquinho”. Simone teve ainda elogiadas atuações no cinema e na TV.

Locais e Horários

  • 15/01/2022 - 11:00h ❘ Centro Cultural Parque das Ruínas (SANTA TERESA)
Simone Mazzer prepara o show infantil “Corpinho”