OFICINA DO BEBÊ ABAYOMI

Artesã e escritora maranhense, radicada no Rio, Lena Martins vai ensinar aos participantes de sua oficina no MIMO a técnica de confecção da boneca Abayomi. Preta, sem traços faciais definidos e sem a utilização de cola ou costura, ela é feita a partir de um retalho de malha ou tecido e ervas aromáticas.

A ideia de criar a Abayomi surgiu em 1987, quando Lena era coordenadora de animação cultural do Ciep Luiz Carlos Prestes, na Cidade de Deus, na Zona Oeste da cidade, e integrava o Movimento de Mulheres Negras. Antes, ela confeccionava bonecas de pano e de palha de milho. Quando começou a ganhar um formato, era só “uma boneca preta, sem costura ou cola”, nem nome tinha.  

Isso veio através da professora Ana Gomes, que integrava um dos primeiros grupos de produção de abayomis. Ela estava grávida e dizia que, se nascesse um menino, se chamaria Abebe. Se fosse menina, Abayomi, termo que, em yorubá, poderia ser traduzido como “meu presente”. O projeto cresceu e foi organizada a Coop Abayomi, um espaço em Santa Teresa que virou referência na época, reunindo artesãs negras.

Autora do livro infanto-juvenil “Vida que voa” (Editora Zit, 2011), Lena Martins se dedica hoje às bonecas e a realizar oficinas, exposições e ilustrações. A oficina é uma dinâmica de sensibilização, que fortalece a autoestima e o reconhecimento da identidade afro-brasileira, destaca. Mais de 28 mil pessoas já aprenderam a sua técnica e, para participar, a criança precisa saber dar nós ou estar acompanhada de um responsável.

Locais e Horários

  • 15/01/2022 - 14:30h ❘ Centro Cultural Professora Dyla Sylvia de Sá (Jacarepaguá)
  • 16/01/2022 - 14:30h ❘ Centro da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca)
OFICINA DO BEBÊ ABAYOMI