Chuva de Poesia

HILDA HILST – AFLIÇÃO DE SER EU E NÃO SER OUTRA

POETA, FICCIONISTA, CRONISTA E DRAMATURGA BRASILEIRA

A Chuva de Poesia este ano vai homenagear Hilda Hilst, autora brasileira de mais de 40 títulos de poesia, teatro e ficção. Cairão “do céu” excertos de livros que instigarão o leitor a se confrontar com enigmas de uma poesia que alçou à literatura as inquietudes do ser humano. “Presságio”, o livro de estreia de 1950, bem como “Cantares do sem nome e de partidas”, de 1995, estarão representados nesse momento mágico do MIMO . Hilda Hilst viveu entre 1930 e 2004 e ficou conhecida por retratar, com uma linguagem inovadora para sua época, a vulnerável condição humana através de escritos sobre a morte, o amor e o sexo. O encontro das pessoas com essas gotas de literatura permitirá que elas conheçam essa importante escritora natural do estado São Paulo.

Idealizado pelo poeta, artista gráfico e editor mineiro Guilherme Mansur, a Chuva de Poesia ocupa Ouro Preto desde 1993 e foi incorporada à programação do MIMO Festival em 2013. Ele é o responsável pela seleção dos belos e perturbadores textos de Hilda Hilst para esta edição.

Conheça mais Hilda Hilst no site www.hildahilst.com.br

Ver Programação

Ver mais